quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Afinal, o que são os temidos Melasmas?


No post de hoje vou falar um pouco sobre os temidos melasmas, aquelas manchas acastanhadas e disformes que aparecem, geralmente no rosto. O Melasma é muito comum na gestação, devido as alterações hormonais, mas também pode acometer outras pessoas e até mesmo os homens. 


O QUE É MELASMA?
Melasma é uma condição que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comumente na face, mas também pode ocorrer nos braços e colo. Afeta mais frequentemente as mulheres, podendo ser vista também nos homens. Não há uma causa definida, mas muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais femininos, à gravidez e principalmente à exposição solar. O fator desencadeante é a exposição  à luz ultravioleta  e mesmo à luz visível. Além dos fatores hormonais e da exposição aos raios solares, a predisposição genética e histórico familiar também influencia no surgimento desta condição.


SINTOMAS
Começam a aparecer manchas escuras ou acastanhadas na face, principalmente nas maçãs do rosto, testa, nariz, lábio superior (o chamado “buço) e nas têmporas, lateral dos braços e colo. As manchas têm formatos irregulares e bem definidos, sendo geralmente simétricas. Muitas vezes as pessoas relacionam o surgimento da mancha ao uso de algum creme, um procedimento de depilação com cera, acidentes domésticos com calor ou forno, mas todas essas possibilidades são apenas coincidências.


TRATAMENTO
O dermatologista é o profissional mais indicado para diagnosticar e tratar os melasmas. Os tratamentos variam, mas sempre compreendem hábitos de proteção contra os raios ultravioleta, a luz visível e o uso de medicamentos tópicos e procedimentos para o clareamento. É importante salientar entretanto, que o tratamento do melasma sempre prevê um conjunto de medidas para clarear, estabilizar e impedir que o pigmento volte.


FOTOPROTEÇÃO
O ponto de partida para que o tratamento tenha efeito é a proteção contra os raios solares. Aplicar um filtro solar potente físico e químico, com FPS mínimo de 30 nas regiões expostas do corpo é a medida essencial. Em especial procure filtros que tenham proteções contra os raios ultravioleta A (UVA) e ultravioleta B (UVB). O conceito atual do tratamento de melasma considera que o uso de filtros ajuda a estabilizar os benefícios obtidos com o conjunto de medidas descritas aqui.


CREMES
Para ajudar na remoção destas manchas, cremes clareadores podem ser utilizados. Os mais usados são a base de hidroquinona, ácido glicólico, retinóico e ácido azeláico. As gravidinhas não podem fazer uso dos ácidos glicólicos e retinóicos, nem da hidroquinona. As gestantes podem utilizar apenas o ácido azeláico. Os resultados demoram cerca de dois meses para começar a aparecer. Não é um método que funciona com todas as pessoas. Mesmo com resultados rápidos , o tempo necessário para estabilizar a condição e impedir que mínimas exposições façam retornar o pigmento pode ser de muitos meses ou anos. Assim o conceito principal é que pessoas que apresentam melasma, necessitam tratamento constante.


PEELINGS

O peeling pode clarear a pele de forma gradual e até mais rapidamente do que os cremes. Existem diversos tipos de procedimentos: alguns mais superficiais e outro mais profundos da pele. O dermatologista pode auxiliar na escolha do procedimento mais adequado para cada caso.



LASER E LUZ INTENSA PULSADA

Há algumas formas de energia luminosa que podem ajudar no conjunto de medidas para clarear o melasma. Esta modalidade de tratamento deve ser realizada com cuidado para não gerar mais pigmentação, motivo pelo qual deve ser realizado por um profissional habituado às fontes de energia luminosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário