sábado, 14 de janeiro de 2017

Drenagem Linfática e Seus Muitos Benefícios


Agora no estágio final da gestação, eu e Maria estamos fazendo drenagem linfática com a Vivi Galhardo do Espaço Vivi Galhardo. Ela tem mãos de fadas e além de cuidar muito bem de nós, com carinho e mimos nos ajuda a não inchar nessa reta final da gravidez e ainda nos deixa relaxadinhas!!



Mas a drenagem não traz benefícios apenas na gravidez, o ideal é fazê-la sempre!


A drenagem linfática consiste em uma massagem com movimentos suaves que tem como objetivo estimular e facilitar a passagem da linfa pelo seu sistema circulatório.

A linfa é um líquido que circula no corpo limpando o sangue de impurezas, desempenhando o seu papel imunitário juntamente com os anticorpos do sangue.

Além da drenagem linfática reduzir o inchaço generalizado ou local, que pode ser causado pelo seu congestionamento, protege e até trata problemas de ordem estética, como a celulite, mas também muscular ou articular, promovendo bem-estar geral.


Permanecer por longos tempos parado em uma só posição faz com que a linfa tenha a tendência a se acumular nos pés, por influência da gravidade, causando inchaço, acompanhado da maior concentração de impurezas no sangue. Por outro lado, simples caminhadas fazem com que os os músculos das pernas comprimam os vasos linfáticos, deslocando a linfa em seu interior e são também uma boa alternativa para melhorar a circulação linfática.


Indicações e contraindicações da drenagem linfática:

A drenagem linfática manual pode ser útil para eliminar qualquer tipo de inchaço no rosto ou no rosto que podem surgir nas mais variadas situações.

Quando a técnica é realizada com precisão, consegue eliminar o excesso de líquido que evidencia o inchaço, devolvendo-o para a corrente sanguínea, que após ser filtrado através dos rins, pode ser eliminado em forma de urina.


Assim, a drenagem linfática é indicada para eliminar a retenção de líquidos que pode acontecer:

Durante a gravidez;
Após cirurgia plástica;
Lesões e traumatismos nos músculos, tendões ou articulações;
Após a depilação em qualquer parte do corpo;
Com o uso do anticoncepcional ou outros medicamentos, como cortisona;
Durante o período menstrual;
Após qualquer cirurgia;
Em caso de celulite;
Devido ao consumo excessivo de sal e pouca ingestão de água.

Não se deve fazer a drenagem linfática em caso de câncer, especialmente no sistema linfático, pelo risco de metástase, quando há acne severa, graus 3 ou 4 porque pode piorar as lesões ou quando existem feridas abertas, porque podem infeccionar. Após a cirurgia plástica a técnica deve ser realizada após a liberação do cirurgião plástico.


No período pós-parto, a drenagem linfática trabalha como um auxiliar para o retorno da forma anterior, atuando na diminuição da retenção de líquidos, prevenção de celulite e na estimulação do metabolismo. É importante entender que a drenagem não deve ser utilizada como elemento único para processos de emagrecimento.





Rua Presidente Wenceslau, 514, Campinas - SP
(19) 3291-5266

Nenhum comentário:

Postar um comentário