quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Células-tronco: Conheça as 3 Maneiras que elas Poderão Revolucionar a Medicina

Células-tronco: conheça as 3 maneiras que elas poderão revolucionar a medicina

Células-tronco são células indiferenciadas que podem se multiplicar e se transformar em células especializadas, como ossos, músculos, cartilagem, pele. Em crianças e adultos estas células são encontradas em grandes quantidades e são responsáveis pelo reparo de tecidos lesionados. Assim as células-tronco são recrutadas para o local que tenha um dano ou inflamação para restaurar a função normal do tecido. 
Mas à medida em que envelhecemos, a quantidade de células-tronco no nosso corpo começa a diminuir, além disso estas células sofrem mutações genéticas (erros no DNA), que reduzem a sua capacidade de se multiplicar e dar origem à outros tipos de células. Sendo assim, com o passar dos anos, a capacidade de reparo das nossas células-tronco vai diminuindo.
Mas e se você pudesse restaurar sua população de células-tronco?
Uma opção é usar suas próprias células-tronco adultas de fontes como o cordão umbilical, dente de leite e do tecido adiposo (a gordura!). Lembre-se que quanto mais jovens as células-tronco, melhor! Por isso muitos médicos e cientistas preferem as células-tronco do tecido do cordão umbilical às outras fontes.
Para restaurar a sua população de células-tronco o melhor é injetar células jovens em quantidade, por isso é tão importante ter suas células guardadas! Essas células-tronco podem ser injetadas, por exemplo, em locais que precisam ser recuperados, como em articulações ou administradas por via endovenosa.
Pode-se também pensar nessas células-tronco como “farmácias inteligentes”. Elas entendem o que um determinado local do nosso corpo precisa, gerando fatores de crescimento que podem ajudar a reduzir inflamações, combater doenças auto-imunes, aumentar a massa muscular, reparar lesões (http://www.stemcorp.com.br/ex-campeao-do-ufc-luke-rockhold-faz-tratamento-com-celulas-tronco/) e até reconstituir a pele e crescer o cabelo (http://www.stemcorp.com.br/mas-os-meus-cabelos/).
Futuro da terapia com Células-Tronco
Na última década, o número de publicações científicas (http://www.stemcorp.com.br/terapia-celular/) por ano sobre pesquisas com células tronco aumentou 40 vezes. Espera-se que o mercado de células-tronco chegue à US $ 170 bilhões até 2020 nos EUA.


As iniciativas crescentes na pesquisa e desenvolvimento, visando a criação de novas terapias para doenças crônicas e a crescente demanda por uma opção de tratamento regenerativo são os principais impulsionadores.
Neste contexto, algumas áreas se destacam:
1.     Engenharia de tecidos:

Engenharia de tecidos usando células tronco do próprio corpo para reparar, substituir ou aumentar um tecido, é um campo em rápida evolução. Os pacientes com uma variedade de doenças poderão ser tratados com tecidos e órgãos transplantados feitos sob encomenda com suas próprias células-tronco. Como enfrentamos uma escassez de tecidos e órgãos doadores, quadro este que piora anualmente devido ao envelhecimento da população, os cientistas estão trabalhando com engenharia de tecidos e aplicando os princípios do transplante de células, ciência de materiais e bioengenharia para construir substitutos biológicos que restaurarão e manterão a função normal em tecidos doentes e lesados.
 Assim as células-tronco são uma peça chave nesta área que está avançando rapidamente, visto que em um futuro próximo, órgãos poderão ser feitos sob encomenda. Veja aqui mais sobre o assunto. (http://www.stemcorp.com.br/national-geographic-channel-como-construirregenerar-um-coracao/ )
2.     Armazenamento de células-tronco:
No momento do seu nascimento, você provavelmente está no ponto de perfeição biológica, suas células são “zero-quilometro”. Seu corpo não foi exposto a todos os estímulos prejudiciais, como poluição, radiação eletromagnética, produtos químicos etc., e seu software biológico (DNA) está intacto. Sendo assim o armazenamento de células-tronco mesenquimais do tecido do cordão umbilical nos permite guardar células em seu estado original, com sua maior capacidade. Ao serem guardadas ao nascimento estas células podem se replicar inúmeras vezes, dando origem à um grande número que podem ser utilizadas incontáveis vezes. Outras fontes de células-tronco podem ser armazenadas, como a polpa do dente de leite e o tecido adiposo. Lembrando que o quanto antes armazenar melhor! 
Ter suas células-tronco guardadas pode ser um fator importante para sua utilização futura. Muitas aplicações requerem uso imediato (como problemas cardíacos, queimaduras) e somente quem tem suas células armazenadas poderá se beneficiar. Por isso é tão importante guardar suas células-tronco o quanto antes.
3.     Aplicações clínicas de células-tronco mesenquimais (MSC):
A células-tronco mesenquimais, a menina dos olhos da medicina regenerativa atualmente, têm sido usadas em testes clínicos por aproximadamente 10 anos. Atualmente, inúmeros ensaios clínicos registrados em diferentes fases visam avaliar o potencial da terapia celular com MSC em todo o mundo. Dos modelos animais aos ensaios clínicos, as MSC têm oferecido a promessa no tratamento de muitas doenças. A capacidade das MSCs para se diferenciar em osso, cartilagem, músculo, gordura tem atraído interesse para o seu uso em varias aplicações. Entre elas  estão: doenças inflamatórias intestinais, queimaduras, osteoartrite, diabetes, doença do enxerto contra o hospedeiro, lesões ósseas, calvície entre outras.
Um exemplo de sucesso: O Tratamento da Doença de Crohn

O tratamento utilizando células-tronco mesenquimais para doença de Crohn já está disponível em alguns países. A Doença de Crohn é uma doença inflamatória intestinal que causa diarreia, cólica abdominal, febre frequente e, às vezes, sangramento retal. Também pode ocorrer a perda de apetite e de peso. Os sintomas podem variar de leve a grave.
A doença é notoriamente difícil de tratar. Até um terço das pessoas que sofrem de Crohn não respondem bem ao tratamento convencional.
A boa notícia é que a utilização de células-tronco mesenquimais (MSC) parece promissora e pode ajudar. Ensaios clínicos mostram que a injeção de MSC melhora muito os sintomas da doença de Crohn. Em um teste clínico, 15 pacientes foram injetados com MSC sendo que, destes, 12 demonstraram resposta positiva ao tratamento e oito pacientes tiveram remissão total da doença.
A terapia com MSC é promissora, não somente por melhorar os sintomas de Crohn, mas também por não ser invasiva, não requerer quimioterapia e ter poucos efeitos colaterais descritos.
Este é mais um exemplo que demonstra o grande potencial das células-tronco mesenquimais e que mostra o quanto é importante preservá-las para uso futuro. 
Sobre a StemCorp
A StemCorp é um banco privado de armazenamento de células-tronco que conta com mais de 15 anos de experiência em pesquisas com células-tronco e diversas publicações científicas, além de ser associada a Centros de Pesquisas Nacionais e Internacionais para atualização na área de células-tronco e terapia celular. A StemCorp é única no Brasil a realizar a coleta, processamento e armazenamento de células-tronco mesenquimais de 3 fontes diferentes: tecido do cordão umbilical, polpa de dente e gordura. A consultoria científica da StemCorp conta com uma das maiores referências na área de Genética e Células-Tronco do país: Dra. Mayana Zatz. A diretoria científica da empresa inclui o Dr. Eder Zucconi, Dra. Mariane Secco e Dra. Natássia Vieira, todos PhD em Genética.



Nenhum comentário:

Postar um comentário